Aleatoriedades

Bom, esse é um espaço que vou colocar imagens, textos, músicas e etc que tiverem a ver comigo.

Está separado do restante porque não necessariamente estão relacionados com "meus momentos" nas postagens, são apenas reflexões paralelas.

Elas estarão em ordem de posts mais novos para os mais velhos, ou seja, os mais recentes estarão no topo.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
23/02/13

"Reflexos inversos, pedaços de uma mesmo ser que se separaram e se modificaram. Um tanto frieza, outro tanto humanidade. Separados por diferenças pequenas, de silêncios e espaço. Presos à uma espécie de jogo, de teia, de… Sentimento. Não, sentimento não é palavra, ou talvez seja, mas ela precisa de um eufemismo antes de se colocar no meio deles. Tudo é eufemismo. Nada também. Tudo é sarcasmo, ironia e quiçá apego… Tudo é uma mistura tão louca que pode chegar o momento que algum dos reflexos se apague, que algum dos espelhos se quebre e tudo volte a ser uma coisa só. Isolada e sem par, como antes."


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
09/02/13

Coração Inconstante 

Coração inconstante, a quem a charneca edifica a cidade
no meio das velas e das horas,
tu sobes
com os choupos até aos lagos:
aí talha a flauta, de noite,
o amigo do seu silêncio
e mostra-o às águas.
Na margem
vagueia embuçado o pensamento e escuta:
pois nada
surge com a sua própria forma,
e a palavra, que brilha sobre ti,
crê no escaravelho dentro do feto.

Paul Celan, in "Papoila e Memória"



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
12/01/13

De acordo com a variedade, pode-se sentir os efeitos predominantemente no corpo (relaxamento muscular, lassidão, sonolência, sem afetações maiores dos pensamentos - na gíria em inglês "stoned" - de pedra, algo como um efeito de estar pesado), típico das variedades Cannabis indica, ou a nível mental (melhora do humor, otimismo, estímulo da criatividade, melhora da sociabilidade, euforia - chamado na gíria em inglês de "high" - alto), típicos de variedades Cannabis sativa. Existem híbridos (cruzamentos) entre as duas variedades, que combinam propriedades das duas, em proporções variáveis, resultando em efeitos sentidos no corpo e mente.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
07/01/13
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

26/12/12


A dor do infinito

No coração diáfano sempre havia uma sombra de tristeza. Poderia estar amando, poderia estar sendo amada, poderia estar se divertindo, poderia ficar milionária, mas seus olhos sempre carregavam alguma tristeza. Poderia estar sorrindo, mas em sua boca sempre haveria um gosto de tristeza. Não que não fosse capaz de sentir-se feliz, só carregava a dor do infinito, de querer o que não existe e de precisar disso em desespero. Insatisfação crônica, era isso. Não infeliz, nem triste até, apenas faltando. O infinito nunca se preenche, não tem bordas, não tem limite. Era infinita, marcada pela própria liberdade. Liberdade que era sua condenação, seu bônus e ônus de sempre querer e não alcançar. E nos olhos, no sorriso, na boca e no coração, sempre carregava uma sombra de tristeza.
(Daniella L.)


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
24/12/12

"I don’t give two splats of an old negro junkie’s vomit for your politico-philosophical treatises, kiddies. I like noise. I like big-ass vicious noise that makes my head spin. I wanna feel it whipping through me like a fucking jolt. We’re so dilapidated and crushed by our pathetic existence we need it like a fix."

- Steve Albini, Forced Exposure Essay, 1986


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
21/11/12


Vômito
De minha garganta a fora,
Saem minhas palavras
Que tão fáceis vão embora.
De minha garganta a dentro
Eu as engulo
E morro em silêncio.
Mas minha preferencia é vomitar
Pois posso engasgar
Com essas palavras
Que tomam meu ar. 
Orvalhos


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
07/11/12

Encontrei esse poema pelo facebook, estou apaixonada por ele.

"És 
meu 
neuro
transmi
sou
...
Dopa
a
mina
pois 
sua
sina
é a eterna
insanidade
...
Dos poetas
de mentira
e
dos filósofos
da verdade."

Thomás Paoni
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
03/11/12

Sempre achei isso. Sempre quis ter mais amigos, mas me acho muito blasé pra isso.



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
30/10/12



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
27/10/12

Que trecho perfeito, digo, perfeitamente a minha vida.

Curiosidade: Ironicamente, Stela foi o nome que mais considerei quando estava a criar um alter-ego. Ela ainda está aqui dentro, dado palpites sem fim.






-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
26/10/12



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Nenhum comentário:

Postar um comentário